quarta-feira, 30 de junho de 2010

Triste cobardia



É triste a cobardia
que se esconde por trás do silêncio
é triste ser-se pobre em espírito
para não se assumir os seus actos
e não ter coragem
de assumir os erros
que podem mudar
a vida dos que nos amam
é triste
o vazio
que nos consome
sem razão aparente
mas com explicação
escondida e dissimulada

Cobarde é o fraco
que não é capaz de dar
a cara e se esconde
em falsos sorrisos
falsas palavras
enquanto que a verdade
mais pura e crua
o queima como ácido corrosivo
que um dia
lhe sairá pelos
olhos de tanto despreso
e amargura...

2 comentários:

manuel.taveira.mt disse...

Gostei da sua poesia.

Manuel Taveira

Gothicum disse...

escrita dura esta tua...mas se o fizeste é porque tem de ser assim mesmo!


novo template...


bj