segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Hoje...

Hoje penso na vida que tenho,
Nos sonhos que alimento a cada dia...
Hoje penso em mim e não nos outros,
No que espero construir,
No rumo que a minha vida vai levar,
Nos caminhos que vou seguir,
Nos caminhos que percorri até hoje...
Penso que tudo teve um sentido,
Para me dar sentido...
Assim me construi a cada passo,
A cada momento,
Com lagrimas, sorrisos...
Sou o que vêm...
Sou o que lêm...



quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Como foi possivel?


Como foi possivel,
Acreditar tanto numa mentira...
Acreditar tanto numa miragem,
Um sonho que sempre viveu longe...
Como tu...
Sempre longe...
Como fui capaz de viver assim?
Pensar em ti,
Esperar por ti...
Quando na verdade o tempo passou,
E apenas este amor ficou...
O meu, não o teu...
Não o nosso...
Uma mentira,
Uma farsa...
Cada vez acredito menos,
Que se possa viver neste mundo de amor...
Acredito que apenas existem pessoas egoistas e egocentricas,
Capazes de usar e manipular...
E no fim...
Largam as pessoas como objectos usados...
Gostava de ser assim,
Manipular, usar, egoista...
Mas não o sou...
Mas vou aprender a ser...
Porque viver-se assim apenas nos aprende,
A defender de quem apenas nos vai magoar,
Como me vou defender de ti...
Porque não mereces o meu amor,
E muito menos me mereces a mim...



sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Ela...

Ela não é capaz de compreender o mundo,
A forma como as pessoas se vêm, se usam...
Não se conforma a ideia,
De ter que simplesmente viver assim,
Apenas por ela...
O mundo que hoje a rodeia,
Não é quente de emoções,
é vazio de sorrisos e de amor...
Um mundo...
Apenas um mundo,
Em que ninguém acredita em ninguém,
Em que o egoismo esta sempre presente...
Em que o orgulho dos seres,
Apenas permite sentir da forma mais fria...
Um mundo em que as relações são superfluas,
Em que cada um de nos,
Volta ao seu estado mais primitivo,
Para satisfazer necessidades pessoais...
O mundo que ela pensava viver era bem diferente,
Mas não é capaz de mudar nada...
Ela representa todos os seres,
Que caminham a procura de um sentido,
Que cada vez faz menos sentido...
Ela tem um olhar que perdeu a cor,
Cansada de inseguranças,
De falsas promessas,
De ser vista e usada como mais um objecto,
Um simples artefacto,
Que fica bem para decorar a vida...
Ela...
Ela hoje vê que a vida,
Não passa de uma sequência de dias...
Em que ser feliz depende apenas das suas palavras,
E não das que ela sempre esperou ouvir...
Ela sou eu...
Somos todos nos...
No momento em que abrimos os olhos...
E ainda tentamos salvar a nossa identidade...
Eu sou tu...
Apenas um ser humano que cada vez que se procura,
Se perde em labirintos de respostas...

Ela...



segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Summer 09

Pois é amigos este blog nem sempre foi assim,um blog de poemas...Tudo começou de uma forma bem diferente,mas nunca acabou...Por aqui vivem pensamentos meus em imagens,talvez seja narcisista como ja o disseram,mas não me faz muita diferença que o digam...
Hoje decidi partilhar o resumo em imagens dos ultimos meses,meses de amores desamores,e de muita mudança nesta minha vida...Basta olhar ali para cima...:P

Beijos da ci e até sempre



domingo, 6 de setembro de 2009

Impossivel de entender...


Não consigo entender,
Porque acredito tanto em ti...
A ideia de te ter,
De que precisas de mim,
De que o teu coração precisa de mim,
Para curar essa ferida ainda aberta...
Não consigo entender,
Como o meu amor persiste...
Como o meu coração não desiste...
Mesmo quando a minha força se perde,
Os meus sonhos ficam cada vez mais distantes...
Tu existes,
Tu vives nos meus pensamentos,
Nas minhas noites em branco,
Em todos os momentos...
Não me sais do pensamento,
Do coração...
Amo-te tanto...
Que nem sou capaz de o explicar...
Apenas de o sentir,
E de to fazer sentir...
Não resistas,
Vem até mim...
Não procuro um amor...
Procuro-te...



quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A tua existência...


Obrigado por existires,
Por fazeres com que as tuas palavras,
Me acordem quando adormeço de tristeza...
No mundo existem pessoas,
Que marcam as nossas vidas...
Tu fazes parte da minha,
Para todo o sempre...
Não interessa como te conheci,
O que importante é que estava destinado,
A eu encontrar a minha irmã perdida...
Irmã de sonhos...
De lagrimas...
De alegrias...
De todas as horas e momentos...
As palavras são poucas,
Para descrever a tua beleza interior,
Uma beleza que poucos conhecem...
Tal como eu, és dificil de entender,
Mas possivel para as pessoas certas...
Posso ter uma solidão,
Que por vezes me queima a alma,
Porque sem o amor sou barco a deriva...
Mas enquanto existires,
Sei que me vais acordar desse sono,
De desilusão e tristeza...
Adoro-te pelo que és...
Por tudo...
Minha irmã de coração...

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Cinzas...


O meu ego entrou num elevador e cortaram-lhe os cabos...
Depois da queda livre nada ficou...
Restam cinzas que o vento esta a espalhar...

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Cansada...



Estou vazia, cansada,
De viver de sonhos perdidos....
De amor não correspondido,
De viver de magoa...
Hoje tenho o coração carbonizado,
Os sonhos apagados...
De mim restam cinzas de sonhos,
Que me pareciam tao reais...
Tão possiveis...
A vida leva-me a entender,
Que nada faz sentido,
Eu não faço sentido...
Não tenho lugar aqui,
Nem em qualquer lugar do mundo...
A tristeza contra a qual tanto lutei,
Em cada dia, em cada momento,
Consome as poucas forças que ainda tenho...
As lagimas ja não me limpam a magoa,
A fome desapareceu do meu corpo...
Para quê tanto sonhar?
Para acabar assim...
Sinto-me a morrer aos poucos...
Os meus gitos não se ouvem,
Porque ninguém os quer ouvrir...
Porque não sou nada...
A coragem que em tempos não tive,
De acabar com tudo...
Esta aqui...
Tudo tem um fim...
Da minha passagem neste mundo,
Nada ficara...
Porque nada fui para ser lembrado...