quinta-feira, 3 de setembro de 2009

A tua existência...


Obrigado por existires,
Por fazeres com que as tuas palavras,
Me acordem quando adormeço de tristeza...
No mundo existem pessoas,
Que marcam as nossas vidas...
Tu fazes parte da minha,
Para todo o sempre...
Não interessa como te conheci,
O que importante é que estava destinado,
A eu encontrar a minha irmã perdida...
Irmã de sonhos...
De lagrimas...
De alegrias...
De todas as horas e momentos...
As palavras são poucas,
Para descrever a tua beleza interior,
Uma beleza que poucos conhecem...
Tal como eu, és dificil de entender,
Mas possivel para as pessoas certas...
Posso ter uma solidão,
Que por vezes me queima a alma,
Porque sem o amor sou barco a deriva...
Mas enquanto existires,
Sei que me vais acordar desse sono,
De desilusão e tristeza...
Adoro-te pelo que és...
Por tudo...
Minha irmã de coração...

2 comentários:

Marlene disse...

Maninha...Podemos ser difíceis de enteder, complicadas, ter o pior feitío do mundo, não termos arranjado as pessoas certas para nos compreender e apoiar quando choramos nos ombros e sentir a mão carinhosa no nosso cabelo...mas o destino cruzou-nos e se o fez foi com o objectivo de nos apoiarmos nos bons e maus momentos, sempre!
Estou, sempre estive e estarei sempre para te ouvir, apoiar, animar, dar força, passar a pouca energia positiva que por vezes tenho...Mas tenho a certeza, que se for no sentido inverso, irei receber da mesma forma, aquilo que tento dar para confortar-te e não deixar cair no fundo do poço, a desilusão, a tristeza e a solidão que por vezes nos invade.
E nunca te esqueças que te trago dia e noite no meu coração...Força e não agradeças a minha amizade, não é para ser agradecida mas sim usada e sentida...

Nilson Barcelli disse...

A verdadeira amizade é uma das coisas mais bonitas da vida.
O teu poema é de uma ternura incomensurável querida amiga. Gostei imenso.
Vocês são lindas. E até algo parecidas... cheguei a pensar que fossem irmãs de sangue.
Bom fim de semana.
Beijo.