domingo, 21 de setembro de 2008

Sufoco...


De mãos atadas pelo destino,
Sufoco...
Porque me tiraram todo o ar que respiro...
Vida feita de escolhas,
Amarguras...
Momentos de descrédito,
Falsos amores...
Vida triste condenada pelo tempo e a distancia,
Sufoco lentamente,
O sofrimento fica cada vez mais apagado...
Porque tudo tem um fim,
Assim é o meu fim....
Afogada nas minhas próprias lágrimas,
Lágrimas de tormento e amargura...
Triste, só e insegura...
Morrem as palavras...
Silêncio em mim...

8 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

Gostei deste....lol

NOTA: Que tal não pores letras azuis escuras num fundo preto, hein??? looool

ci disse...

loooool ja tomei nota...pensei k fosses daltonico...

beijo da ci

PavlovDoorman disse...

O primeiro passo é saber que o destino não existe...
A partir daí as mãos soltam-se e algo nascerá.

Jedi Master Atomic disse...

Não sou não....distingo muito bem as cores....TODAS....lol
Isso faz-me lembrar aquela vez em que num Karaoke, meteram-me a letra da musica num fundo branco, com a cor das letras a verde clarinho...foi lindo....LOOOOOOOOOOOL

José Manuel Brazão disse...

Adorei este poema.
Estás nos sites aconselhados do meu blog e lá publicar este poema.

Beijinhos minhs Amiga

ci disse...

PavlovDoorman-O destino a certo...os nossos caminhos é que sao incertos...

beijos da ci

ci disse...

jedi- vai ver se chove...:)

ci disse...

José- obrigado pela homenagem...:)

beijo da ci