sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Palavras ocas

Ela fechou os olhos
fechou a alma e o coração
pensava sentir paz
mas apenas ficaram as mágoas
não tem forças para mudar
porque não acredita ser capaz de o fazer
sentiu-se em tempos
livre como o vento
hoje vive presa
entre as paredes de um tormento
que aparece sem avisar
não sabe o que ser
nada do que vê é real
tudo uma breve ilusão
hoje esconde-se
à sombra das palavras
porque a luz que um dia teve
se perdeu assim
numa noite de silêncios
e lágrimas sem fim
ficam palavras ocas
sem sentido
de uma vida sem significado...

3 comentários:

Cris mary disse...

Gostei;))

Nao vi palavras ocas antes pelo contrário!!! Podiam era ser um pouco mais alegres mas nao se pode ser alegre todos dias!!

bisouss

pb disse...

São fases da Vida, amiga, logo, logo, vais ver que as paredes caem, a luz se acende e a vida volta a significar qualquer coisa, beijo

Nilson Barcelli disse...

Acho que sei quem é "ela"...
Diz-lhe, se faz favor, que não feche os olhos nem o coração, que arranje forças para mudar, que acredite, que se liberte, que não se esconda, que há vida com significado para lá da angústia, que há quem precise dela, etc., et.
E, já agora, diz-lhe também que eu gosto dela. Se ela chorar, dá-lhe um beijo por mim...
Querida amiga Ci, tudo de bom para ti.
Beijos.