sábado, 13 de agosto de 2016

Eras noite

O verão caminhava
lentamente e triste
Num mar de cinzas 
Abafando o ar

{Ai lua 
Se de tanto que é minha
Também fosse tua
O silêncio gritaria
Ecos sem fim} 

A vida já não é o que era
O corpo ganha as rugas 
Que nos perseguem 
Na nova adolescência dos 30

Será que amar é isto?
Um equilíbrio entre o ter 
O medo de perder 
O deixar ir
Porque queremos demais 
Pedimos demais
E sem o ver
Perdemos

Era mais um dia

{Em que nada sei
hoje nada sinto
Para além do medo
De te amar}

Menos uma noite.

Cidália Oliveira

 (Texto e fotografia) 










3 comentários:

Jaime Portela disse...

Quem tem medo de amar, não ama...
Excelente poema, minha querida amiga.
Devias escrever e publicar mais vezes...
Já tens 30...? O tempo voa...
Cidália, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Cidália Oliveira disse...

Sao mais alguns que 30... :) beijinho

Cidália Oliveira disse...

Sao mais alguns que 30... :) beijinho