quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Páginas rasgadas

Páginas escritas
a tinta de lágrima salgada
foram uma a uma
dando forma
a um livro de desassossego
palavras que surgiram
de um abstracto
torpedo de emoções
confuso mas transparente
amava sem amor
odiava com amor
até que a fonte secou
e as folhas se rasgaram
em formas disformes
nada do que foi escrito
sobreviveu
mas tudo o que sentiu
ficou marcada em cada ruga
de um corpo cansado

Desistiu
não por fraqueza
mas por desilusão
triste ilusão
numa realidade
seca e estagnada

O livro fechou-se
e desta história
nunca se saberá o fim
porque foi apenas sentida
sem sentido


1 comentário:

Anitta disse...

Com certeza mais uma seguidora, talvez pela essencia encontrada nas palavras...

se quiser ler as minhas:::
http://coisasdeanitta.blogspot.com/