sábado, 2 de agosto de 2008

Perdem-se as palavras...


Perdida no tempo e nas emoções,
Sinto-me uma folha que cai de uma árvore,
Em pleno outono...
Ja teve vida,brilho e cor,
Mas agora apenas ficam vestígios de uma existência,
Sem sentido e significado...
Os sonhos foram levados pelo tempo,
Os sorrisos ficam escondidos...
A esperança apaga-se,
Perdem-se as palavras...
Sou peça inacabada,
Manipulada pelo destino...
Sou sombra da luz que ja fui,
Vazio intemporal...
Perco as forças...
Entrego-me a ti melancolia,
Porque afinal és parte de mim,
E nunca me deixas-te...

2 comentários:

Alberto Nobre disse...

Entrego-me a ti melancolia,
Porque afinal és parte de mim,
E nunca me deixas-te...

- Nao fiques assim!
Porfavor, eu estarei aqui para te abraçar, e, ser eternamente o teu Amigo...

ci disse...

nada é eterno...