quarta-feira, 9 de julho de 2008

és mistério

Deixas em cada linha do teu destino,
Uma nuvem de estrelas brilhantes...
Identificas-te com as asas de aves,
Em busca da liberdade...
Vais e voltas,
Mas nunca sem deixar rasto...
Até quando mistério?
Amas a liberdade,
Mas buscas o amor que te vai prender...
Solitário dos sonhos,
Perdido em ondas de divagação...
Voltas-te,
Para apenas voltar a partir...

*ci*

5 comentários:

PavlovDoorman disse...

Que ricas lunettes...eheh

A menina escreve muito bem...Tenho gostado muito de a descobrir...

Beijo

ci disse...

O busto tem andado muito cinzento...e se mudasse a cor para vermelho??:P

PavlovDoorman disse...

Para vermelho?
Tipo ameaça de porrada?

ci disse...

se te ajudar a mudar de cor...pode ser...

PavlovDoorman disse...

obrigado mas dispenso...
Quanto ao busto é apenas e só um busto...Qualquer tentativa de colorir poderá ser analisada como acto de vandalismo...

Agora o interior do busto pode ter e com certeza terá várias cores...É só preciso saber analisar o calor do bronze que o rodeia...