sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

A melodia do mar


Sentiu uma brisa a deslizar
pelos seus ombros
levantou-lhe o cabelo
e deixou-lhe o perfume a mar
foi leve, espontânea
sem pesos porque aquele ar
limpou-lhe a alma
resgatando-lhe os sonhos
foi livre para respirar
e flutuar na imensidão das ondas
Fechou os olhos
ouviu uma melodia
libertada em notas
por entre as ondas
iluminadas pelo sol
que se fragmentavam nos rochedos
melodia do mar

Assim viveu
um momento único
porque no mar
fez a sua casa
e ao mar pretende
sempre voltar...

2 comentários:

Tony Madureira disse...

Lindo!!!

**laura** disse...

Ci,
tens um prémio no meu cantinho :D